POEMAS DE MICHAEL SPRING
Traduzido por Maria João Marques

surrealista no tempo

não há mais árvores
para arrancar do seu corpo

de cada buraco espreita um olho
como um amanhecer inteiro atraindo
enxames de relógios e ponteiros

fecha os olhos

e torna-se nada mais
que uma jazida de argila

ouve os artistas do novo mundo
marchando sobre a sua testa
arrastando-se e retinindo as suas colheres gigantes

eles sabem que horas são
e estão com fome

nojazz

fecha os olhos
e segue
o mergulho
esta noite
é Joshua Redman

a tocar
o saxofone
que desaparece
por entre os densos ramos
da especulação

a música virá
mil abelhas de vidro
invadem-te o cérebro

as paredes são rios
os teus pensamentos nocturnos
derramar-se-ão
o chão
tornar-se-á lama

e qual fosse a música
que deu início à noite
virar-se-á do
avesso e nadará
como uma enguia

não venhas
se procuras
um lugar seguro

debruço-me sobre o limiar

debruço-me sobre o limiar
da tua voz

quero cair através
do seu céu azul

debruço-me sobre o horizonte
e mergulho

quero levantar uma ponta da rua
e sondar condutas e cabos
subterrâneos

quero ver
de que é feita a tua voz

quero saber
se posso segurar as tuas palavras
nas minhas mãos

Sobre o Autor:

michael

Michael Garcia Spring ganhou a bolsa luso-americana 2016 do Projecto DISQUIET International. É autor de quatro livros de poesia de língua inglesa. O seu quinto livro, Corvo Azul, o primeiro em língua portuguesa, será publicado em 2018 e está actualmente a ser traduzido por Maria João Marques. Os seus poemas já figuraram em várias publicações portuguesas, incluindo as revistas NEO, Vértice, The Portuguese Times, Gávea-Brown e o jornal Açoriano Oriental. Michael vive no estado do Oregon, nos EUA, onde é agricultor, instrutor de artes marciais e editor de poesia para a Revista Pedestal.

Sobre a tradutora:

maria

Maria João Marques é licenciada em Escrita de Argumento pela Escola Superior de Teatro e Cinema, mestre em Estudos Ingleses e Norte-Americanos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. A sua dissertação foi distinguida com o JRAAS Quality Seal for Outstanding Achievement pelo Centre for English, Translation, and Anglo-Portuguese Studies (CETAPS). É tradutora desde 2008, tendo já traduzido alguns poemas de Michael Spring, publicados nos jornais Açoriano Oriental e The Portuguese Times.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here