covers




LITERARY CONTESTS FICTION NONFICTION POETRY HAPPENINGS BOOK REVIEWS INTERVIEWS NEW TITLES ART & PHOTOGRAPHY

ADELAIDE Independent Quarterly Literary Magazine / Revista Literária Independente Trimestral, New York / Lisboa, Online Edition  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

joao_tordo_livro


O DESLUMBRE DE CECILIA FLUSS
de João Tordo

ISBN: 9789896651923
Edição ou reimpressão: 05-2017
Editor: Companhia das Letras
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 210 x 25 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 352

"O que acontece ao amor quando envelhece ou definha ou é trocado pela indiferença? O que aconteceu à mulher jovem que está naquela fotografia a olhar-me como se nunca me tivesse visto, que coisa é esta, tão cruel, este sussurro do passado, este perfume de ontem? Ouço Lars subir as escadas, pata após pata, arfando pesadamente - não vai para novo, o meu cão. Entra, sorrateiro, e vem deitar-se aos meus pés. Parece que suspira, deixa a cabeçorra cair sobre as patas, no seu mundo de eterno presente, de infinito amor. Sorrio. Chego a cadeira à frente, a noite caiu há muito, e há uma voz que me chama, Matias, Matias, batatas com enguias."

Aos catorze anos, Matias Fluss é um adolescente preocupado com três coisas: o sexo, um tio enlouquecido e as fábulas budistas. Vive com a mãe e a irmã mais velha, Cecilia, numa espécie de ninho onde lambe as feridas da juventude: a primeira paixão, as dúvidas existenciais, os conflitos de afirmação. Sempre que sente o copo a transbordar, refugia-se na cabana isolada do tio Elias.

Cedo, contudo, a inocência lhe será arrancada. Ao virar da esquina, encontra-se o golpe mais duro da sua vida: o desaparecimento súbito de Cecilia que, afundada numa paixão por um homem desconhecido, é vista pela última vez a saltar de uma ponte.

Muito mais tarde, Matias será obrigado a revisitar a dor, quando a sua pacata vida de professor universitário é interrompida por uma carta vinda das sombras do passado, lançando a suspeita sobre o que aconteceu realmente à sua irmã — sem saber ainda que regressar ao passado poderá significar, também, resgatar-se a si mesmo.

No final desta «trilogia dos lugares sem nome», iniciada com O luto de Elias Gro, João Tordo explora, através de personagens únicas e universais, numa geografia singular, os temas da memória e do afecto, do amor e da desolação, da vida terrena e espiritual, procurando aquilo que com mais força nos liga aos outros e a nós próprios.

 

 

 

joao tordo

Sobre o Autor:

João Tordo nasceu em Lisboa em 1975. Licenciou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Em 2001, venceu o Prémio Jovens Criadores na categoria de Literatura. Publicou os romances O Livro dos Homens sem Luz (2004); Hotel Memória (2007); As Três Vidas (2008), que recebeu o Prémio Literário José Saramago e cuja edição brasileira foi, em 2011, finalista do Prémio Portugal Telecom; O Bom Inverno (2010), finalista do prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores e do Prémio Literário Fernando Namora e cuja tradução francesa integra as obras seleccionadas para a 6.ª edição do Prémio Literário Europeu; e Anatomia dos Mártires (2011), finalista do Prémio Literário Fernando Namora, entre outros.
Os seus livros estão publicados em França, Itália, Brasil, Sérvia e Croácia. Trabalha como cronista, tradutor, guionista e formador em workshops de ficção.

 




 


 




 

 

     
CONTENTS

HOME

CONTRIBUTORS CURRENT ISSUE STORE FICTION HAPPENINGS NEW TITLES CLASSIFIED ADS
ABOUT US

FRIENDS & PATRONS BACK ISSUES CONTACT US NONFICTION BOOK REVIEWS ART & PHOTOGRAPHY FACEBOOK
MASTHEAD

DONATE SUBMISSIONS BOOK CHAT LIVE POETRY INTERVIEWS BOOK MARKETING TWITTER

Copyright © 2015 Istina Group DBA Independent Publishers, New York            Webdesign: svnwebdesign